.

CURSO DE CATEQUESIS: TEMA 19: QUEM PERTENCE À IGREJA

INTRODUÇÃO:

São Paulo compara a Igreja - Corpo de Cristo - com o corpo humano, que é um só com membros diferentes. No corpo da Igreja a cabeça é Jesus Cristo, e os membros, os cristãos: os da terra, os do purgatório e os do céu. Esta realidade singular da Igreja é conhecida como Corpo Místico de Cristo. Se considerarmos os membros que estão na terra, são diferentes segundo sua posição na Igreja: o Papa, os bispos, os sacerdotes, os leigos... Mas estas diferenças se articulam na grande família dos filhos de Deus, na qual todos colaboram - como em uma família humana - para levar a cabo a missão que Cristo confiou a seus Apóstolos: pregar o evangelho - com particular observância dos mandamentos - e comunicar a vida sobrenatural às almas mediante os sacramentos, o que possibilita a todos a salvação em Cristo Jesus. A missão que os cristãos hão de levar a cabo tem formas distintas, segundo a função que cada um desempenha na Igreja, mas todos têm a mesma responsabilidade.

IDÉIAS PRINCIPAIS:

1. A Igreja é governada pelo Papa e pelos bispos

Pedro com os demais Apóstolos governaram a Igreja e transmitiram seus poderes a seus sucessores. O Papa e os bispos constituem a hierarquia, que governa o povo de Deus - assistida pelos presbíteros e diáconos - , à qual temos de amar e obedecer. A missão que recebeu consiste em ensinar a doutrina de Jesus Cristo, pregando o Evangelho; santificar mediante a administração dos sacramentos, meios da graça de Deus; governar, ditando leis que obrigam em consciência, julgando e castigando, se fosse preciso.

2. O Papa

O Romano Pontífice é o sucessor de Pedro, Vigário de Cristo na terra e cabeça visível de toda a Igreja, com jurisdição suprema sobre todos e cada um dos pastores e fiéis. Ainda mais, - por vontade divina -, o Papa é infalível e não pode errar quando define doutrinas de fé e de moral, como mestre supremo de toda a Igreja.

3. Os Bispos

Por instituição divina, os bispos são sucessores dos Apóstolos que, em união com o Papa, apascentam o povo de Deus como mestres da doutrina, sacerdotes do culto sagrado e reitores da grei que lhes é encomendada, ordinariamente, uma pequena porção da Igreja, denominada diocese. No tocante ao magistério dos Bispos, "ainda que cada um goza da prerrogativa da infalibilidade, sem dúvida, dão a conhecer infalivelmente a doutrina de Cristo quando, ainda que dispersos pelo mundo, guardam a comunhão entre si e com o sucessor de Pedro e, ao ensinar autenticamente as coisas da fé e dos costumes, coincidem em que uma doutrina deve ser definitivamente mantida" (Lumen Gentium, 25).

4. Os presbíteros ou sacerdotes e os diáconos

Os presbíteros ou sacerdotes são os ministros de Cristo que, sob a autoridade do bispo, cooperam com ele na pregação do Evangelho, na santificação dos fiéis e na direção do povo cristão na ordem da salvação, sobretudo mediante os sacramentos da penitência e da eucaristia. Os diáconos receberam o grau inferior do sacramento da Ordem, mas não são sacerdotes nem podem exercer as funções especificamente sacerdotais; são ordenados para o serviço do povo de Deus em união com o bispo e seu presbitério, no ministério da liturgia, da pregação e da caridade.

5. Os leigos

A porção mais numerosa do povo de Deus é formada pelos leigos. Os leigos são fiéis cristãos - exceto clérigos e religiosos - que, incorporados a Cristo pelo batismo, formam o povo de Deus e participam a seu modo da função sacerdotal, profética e regia de Cristo, exercendo na Igreja e no mundo - segundo sua condição - a missão de todo o povo cristão. Devem ser testemunhas de Cristo em todos os lugares onde vivem e estão chamados a ser santos, como os demais membros da Igreja.

6. Os religiosos

Os religiosos são os fiéis que vivem o próprio carisma fundacional, para professar os conselhos do evangelho da pobreza, castidade e obediência; com o que proporcionam um admirável testemunho de que o mundo não pode ser transformado nem oferecido a Deus sem o espírito das bem aventuranças. Desta maneira, contribuem para o bem da Igreja e para a realização de sua missão salvadora.

7. Propósitos de vida cristã

  • Meditar na responsabilidade que Cristo deixou a todos os cristãos, para que se realiza a missão da Igreja. Saber tirar conseqüências práticas desta realidade.
  • Rezar sempre pelo Papa, pelo bispo próprio, por todos os bispos, sacerdotes e diáconos.

Autor: Jayme Pujoll e Jesus Sanches Biela
Fonte: Livro "Curso de Catequesis" do Editorial Palavra, España
Tradução: Pe. Antônio Carlos Rossi Keller

 

©2009 Tradição em foco com Roma | "A verdade é definida como a conformidade da coisa com a inteligência" Doctor Angelicus Tomás de Aquino