.

GLEE - Um seriado inocente?



Há bastante tempo não vejo a tv aberta pelos motivos que todo mundo sabe, melhor dizendo, há um tempo que não faço da tv aberta minha opção de lazer, foi o tempo que era um programaço estar reunido com a familia diante da televisão para ver um filme da Tela Quente ou o divertidíssimo Show do Milhão, era muito engraçado ver os convidados do programa errarem perguntas simplórias do nosso cotidiano e também ver como os universitários eram bem fraquinhos até mesmo em assuntos de sua área acadêmica, chegou um tempo que parecia que eles nem se importavam em passar por ridículo em nunca saber responder nada após mencionar honrosamente o nome de suas Universidades e mostrarem um certo ar de intelectualidade no modo externo como se apresentavam, o importante era aparecer na telinha para exibir seus lindos rostos, tal era a evidência que a direção do programa cortou a opção pergunte aos universitários já que praticamente era uma alternativa de suicídio para o candidato.


Ou o game televisivo Hugo, este programa não teve muita popularidade por causa da exibição em um canal não muito assistido, CNT ou TV Gazeta, um prograva voltado para o público infanto-juvenil que a pessoa jogava na televisão usando o telefone, o game era sobre um gnomo que tinha que passar por alguns obstáculos para chegar ao castelo da bruxa e mandá-la para longe amarrada em um foguete. Era uma boa opção para entreterimento que fazia até sucesso para o público adulto levando em conta que era o advento dos interatividade dos jogos virtuais.

Existiram muitos outros programas sadios e educativos, bastava trocar de canal e ter a sorte de encontrar. Mas isso foi em tempo pretérito. Hoje, o que caracteriza a televisão brasileira atual é a luta pela audiência entre as emissoras abertas de modo sangrento, utilizando sexo, ateísmo e promoção de auto-destruição pelas práticas que maculam a dignidade humana, a família e a sociedade. Tudo feito de modo atraente para que o telespectador, não encontrei outro termo apropriado para designar tal ação, faça a sua masturbação mental.

A situação estava tão insuportável que era preciso comprar as antenas de UHF para ver dois ou três canais com a imagem cheios de chuvisco, sombras e interferência. Mas isso não era motivo de desistência para quem queria ter algo que prestasse na telinha, sempre um membro da família estava no terraço ficava dando voltas com a antena para melhoria da transmissão enquanto lá na sala se dava o comando para que a missão estivesse executada: " Tá boooom! Tá ruiiiiiiiim! Tá horríveeeeeeeeel! "


Nesse meio tempo, chega ao Brasil mais uma vantagem tecnólogica que mataria a sede da população de entreterimento visual: A tv digital por assinatura!

Os brasileiros finalmente se viam libertos da opressão dos horários e do conteúdo da tv aberta, se o cidadão gosta de filmes ele terá uma variada opções de canais de filmes no seu estilo favorito, se gosta de desenhos terá outra seleção de canais infantis para seu gosto. E assim o público da tv por assinatura foi crescendo junto com a era da internet e o cidadão agora não se vê mais dependente da emissora aberta para ter informações e lazer. Ainda elas tem o foco de uma quantidade considerável de telespectadores levando em conta que a assinatura da tv fechada é cara.


Chegamos ao ponto que eu queria, finalmente com a SKY em casa pude desfrutar de ótimos momentos de descontração com programações saudáveis e o melhor de tudo foi que as emissoras católicas estavam inclusas no pacote básico de assinatura.

Um dos canais que assisto de modo assíduo é a
Fox, embora a versão brasileira de dublagem usada por essa emissora seja péssima, há alguns seriados bons que prende a atenção em especial os policiais. Dou destaque para Bones que trata de investigação sobre homicídios usando apenas ossos da vítima, o trabalho bem elaborado dos peritos terceirizados da FBI acabam sempre levando ao assassino.

Até que chegou uma temporada de divulgação da nova série: GLEE. A propaganda mostra um grupo de jovens cantando
You´re the one that i want do filme Grease, nos tempos de brilhantina em um coral da escola. A música por si só foi e ainda é um estouro e muito querida para quem viu o filme. A proposta do seriado estava lançada, um grupo de estudantes formam um coral para cantar músicas de sucesso e várias situações acontecem no cotidiano pessoal dos alunos que de uma certa forma acabam tendo vínculo com a escola e com o coral.

Não pude negar que me pareceu um ótimo seriado para acompanhar, e a estética da série em primeiro plano foi inofensiva e simples já que em um grupo de estudantes secundários que cantam músicas não corria o perigo de ter em seus textos e cenas o que por exemplo, veríamos em uma novela brasileira.


Puro engano. Já no primeiro episódio a personagem principal do seriado, Rachel apresenta seu perfil como uma menina doce e amável que tem como pais dois homens homossexuais, ela dizia que um deles é seu pai biológico porque utilizou seu espermatozóide para uma fecundação artificial, e o "casal" manteve segredo de qual dois dois era seu legítimo pai para que o amor da filha fosse o mesmo para os dois. Ela é virgem e fica indecisa com quem terá a sua primeira experiência sexual, já houve algumas cenas em que ela ficava seminua na cama e sempre acontecia algo que impedia a concretização do ato. Isso com rapazes diferentes.

Também há a abordagem do sexo livre entre eles e a troca de casais constantes, a personagem Quinn Fabray é uma líder de torcida e mantém um relacionamento aberto com Puck, um valentão que gosta de agredir e humilhar os alunos mais fracos, e desse relacionamento vem uma gravidez inesperada, por um tempo ela decidiu em doar a criança para a esposa do seu professor de espanhol e coordenador do coral Will Schuester, já que a mesma não consegue engravidar por motivos emocionais.

Recentida pelo abandono do seu namorado, ela passa a transar com Finn Hudson e o engana sobre a paternidade do filho que está esperando, ela ainda mantém um vínculo com ele em "namoro" mas sempre quando pode volta a se encontrar com Puck para mais uma relação sexual e esperança de que ele aceite o filho que está esperando.

Como a propaganda do homossexualismo está em alta, não poderia faltar também um personagem gay na série, aqui entra Kurt Hummel, um afeminado que entra em crises constantes por causa da "homofobia" social e do seu amor platônico por Finn, que ocasiou um episódio inteiro em uma disputa entre ele a Rachel para conquistar o rapaz.


Para debochar das pessoas que buscam sair do homossexualismo e vencer essa tendência, foi lançado um episódio que Kurt opta pela heterossexualidade para impressionar os colegas da escola e o pai, que muito moderno e liberal, o convence a se aceitar como ele e ainda deseja felicidades para o futuro companheiro que o filho irá encontrar. Patético. E para facilitar a situação, o pai de kurt, viúvo, se casa com a mãe viúva de Finn, e ambos passam a morar na mesma casa... O que será que vem por aí?

Nem foi preciso esperar muito, pois a felicidade do personagem gay no seriado foi contemplada no episódio de nove de novembro em que ele dá um beijo na boca em um rapaz anteriormente "homofóbico" e passa a ver com naturalidade a prática homossexual.


O beijo gay de Kurt Hummel

Cada personagem de GLEE há uma característica imoral e anti-católica, há defensores do aborto, eutanásia, promiscuidade, ganância, etc. Nada muito diferente das telenovelas nacionais, e assim eles vão doutrinando e conquistando pessoas para dessacralização da família e dos valores, seu sucesso está tão em alta que a Globo já comprou a série para ser exibida em abril.

Católico, use o tempo gasto para dar audiências a esses seriados para se edificar espiritualmente, reze o terço, medite a Liturgia das Horas, leia as Sagradas Escrituras, estamos vivenciando um tempo que o Demônio tem se levantado com fúria para derrubar a Igreja, como se isso fosse possível, mas veja quantos católicos tem caído na armadilha do progressismo e defendendo posições que são um verdadeiro golpe ao Sagrado Coração de Jesus, que tanto sangra e agoniza por causa da humanidade a quem um dia Ele se entregou em Sacrifício.

Faça da oração o seu prazer, a sua alegria em estar em comunhão com Cristo, reúna a familia, rezem pela conversão dos pecadores e peçam a Deus que o triunfo do Imaculado Coração de Maria se antecipe o quanto antes.

Será sustento para o corpo, edificação para a alma.

Pei pellicáne, Iesu Dómine, me immúndum munda tuo sanguine; cuius una stilla salvum facere totum mundum quit ab omini scélere. Amém!

 

©2009 Tradição em foco com Roma | "A verdade é definida como a conformidade da coisa com a inteligência" Doctor Angelicus Tomás de Aquino