.

Mosteiro sedevacantista se reconcilia com a Igreja

O Pontificado de Bento XVI é de marcar época. Após a conversão do mulçumano qual batizou na Vigília Pascal de 2008, retorno dos anglicanos e luteranos em massa, dos lefrevistas que estão ingressando nas comunidades Ecclesiae Dei, é a vez do Supremo Pastor acolher os filhos arrependidos que pedem pra voltar: os sedevacantistas.

São vários grupos sedevacantistas que reconheceram o valor magisterial do Concílio Vaticano II na luz da Tradição e pediram a sua regularização a Santa Sé, vendo em Bento XVI o legítimo sucessor petrino escolhido por Cristo para chefiar seu rebanho.

Em especial, falaremos dos monges da Abadia de Cristo Rei, Alabama -EUA
O Mosteiro Cristo Rei -Alabama EUA - é uma comunidade de monges beneditinos de vida contemplativa estabelecida a fim de preservar os costumes tradicionais da vida monástica sob a Santa Regra de São Bento. Procura manter inviolada a fé católica, em continuidade com a tradição e na fidelidade ao Magistério da Igreja. Na sua vida litúrgica, o mosteiro emprega a forma extraordinária do Rito Romano, valorizando a sua utilização antiga e venerável como perfeitamente adequado para o culto divino, e procurar fazer com que suas riquezas disponíveis para todos os fiéis católicos, de acordo com a intenção do Santo Padre Papa Bento XVI, conforme expresso no Motu Proprio Summorum Pontificum. Assim, o Santo Sacrifício da Missa no Mosteiro Cristo Rei é oferecido de acordo com a forma ordenada pelo Concílio de Trento e codificada no ano 1570 pelo Papa São Pio V na Bula Quo Primum.

O mosteiro foi fundado pelo Reverendo Padre Leonardo Giardina, OSB, monge desde 1942 e sacerdote desde 1949.

Devido aos efeitos devastadores das mudanças modernistas na Igreja Católica Romana, trazida pelo "espirito" do Concílio, ele deixou o mosteiro original. Ele logo percebeu que era preciso que o modo tradicional de vida beneditina fosse preservado e mantido vivo para o bem-estar da santa fé católica. Em 13 de julho de 1994, ele recebeu a bênção abacial de Sua Excelência, o Bispo Robert F. McKenna, OP

Embora a bênção abacial lhe confere o título e poder de um abade em um mosteiro, isso não faz dele um bispo com o poder de ordenar ao Santo Sacerdócio.

Pe Leonard deu os primeiros passos para fundar o mosteiro no ano de 1984. Em abril de 1985, foi comprado um terreno e logo em seguida uma capela provisória, em homenagem a São Francisco de Assis foi construída. Esta capela já não está em uso. Ao lado da capela é uma pequena casa que foi usada para acolher os noviços. Como todas as obras de grande feito para o amor de Deus, que inciaram seu apostolado com pequenos recursos.

A construção de um novo mosteiro e permanente foi iniciado em abril de 1989 e concluída na madrugada de 1990. O próprio mosteiro, onde os monges vivem e dormem, é um edifício projetado para acomodar de 20 a 25 monges.


Assim que financeiramente foi possível, a construção de uma igreja adequada monástica teve início em outubro de 1992. A fim de reduzir o custo da construção, os monges fizeram tanto quanto possível o trabalho de si. Embora a igreja ficou inacabada, a primeira Missa foi oferecida a Deus em agradecimento no belo dia de véspera de Natal, 1994. Finalmente, após três longos anos de trabalho duro, a igreja estava pronta. Foi consagrada em 23 de abril de 1995.


No final de 2010, algumas semanas antes da morte do abade Leonard, os monges com sua permissão, começou o processo de reconciliação do mosteiro com a Igreja. Em maio de 2011, o mosteiro reabriu sua igreja para o público, e a Missa Tridentina é agora oferecido novamente diáriamente como era antes. Na prestação de obediência à Igreja, os monges estão a tornar a sua obediência a Cristo, que Ele mesmo assegurou os antecessores do nosso atual Papa e os bispos unidos com ele, "Quem vos ouve, a mim ouve". Obediência autêntica da apresentação a Igreja exige para a autoridade da Igreja, que os monges têm demonstrado fazendo a vontade de Deus neste assunto. Veja a declaração do bispo de Birmingham para mais informações:




"Após anos de discussão entre os bispos de Birmingham e membros do mosteiro de Cristo Rei, os dois membros restantes do mosteiro foram reconciliados com a Igreja Católica durante a Quaresma Em 1º de maio o bispo Robert J. Baker formalmente aceitou os votos destes dois monges como heremitas beneditinos sob o título de "irmãos". Eles continuarão a viver e administrar a abadia de Cristo Rei, com a ajuda e assistência do padre James Isaacson e dois irmãos da Diocese de Chicago"

Aqui você encontra a biografia do fundador do Mosteiro:



A Abadia de Cristo Rei está localizada em Cullman, Alabama - EUA na região norte do estado, nass Montanhas Apalaches. A Abadia e suas terras estão situadas em uma paisagem tranquila, em meio a belas paisagens e uma atmosfera pacífica. Apesar de várias residências que estão localizadas nas proximidades, a Abadia goza da privacidade que exige uma vida contemplativa.

No entanto, toda a paz e beleza exterior não vai se unir a alma a Deus. O monge deve se esforçar para eliminar a clausura de sua alma para a oração de contemplação pura, onde Deus está intimamente conhecida, não por um conhecimento teórico e abstrato, mas sim pelo amor.

Conheça o site dos monges de Alabama

Quem sabe essa graça aconteça aqui no Brasil com os 7 membros leigos restantes da extinta organização ativista sede vacante Coetus Fidelium? Rezemos.

 

©2009 Tradição em foco com Roma | "A verdade é definida como a conformidade da coisa com a inteligência" Doctor Angelicus Tomás de Aquino