.

Exéquias do Monsenhor José Possidente

Clique para ver a imagem no tamanho original


O corpo de Monsenhor José Possidente chegou a Campos (07/09), por volta das 21:00, vindo de Volta Redonda onde faleceu, no dia 06 de setembro pela manhã.

Os Seminaristas, vários sacerdotes e muitos fiéis, esperaram a chegada do corpo na saída da BR 101 para o Seminário, formando assim o cortejo num trajeto de seis quilômetros até o Seminário.

Chegando ao Seminário foi feito todo o ritual previsto pela Sagrada Liturgia. Ainda do lado externo foi cantada a tocante Antífona “Exultabunt Domino ossa humiliata”, (Alegrar-se-ão no Senhor os ossos que foram humilhados). Em seguida foi cantado o Salmo 50 de onde a referida antífona é tirada.

Ao entrar na Capela, cantou-se a belíssima antífona “Subvenite”, convidando aos Anjos de Deus que venham ao encontro de sua alma, para apresentá-la ao Senhor.

Terminado o ritual da chegada do corpo, sua Excelência Dom Fernando celebrou a Santa Missa de corpo presente. Ou melhor, celebrou a primeira Santa Missa, pois durante toda noite, até a hora em que o corpo foi levado para a Igreja Principal, havia um sacerdote celebrando.

Durante toda a noite chegavam pessoas para rezarem. Nossos Seminaristas, irmãos e nossas irmãs também se alternaram a noite toda, em oração na capela e acolhendo as pessoas que iam chegando.

Às 05:30, os sacerdotes e seminaristas conduziram em procissão féretro até o carro funerário e em cortejo, foi levado para a Igreja Principal onde foi velado até o momento da Santa Missa.


Chegada no Seminário: Ao chegar o corpo, foi feito todo o ritual que a liturgia prevê.


Clique para ver a imagem no tamanho original


Filhos espirituais:Os sacerdotes conduzem o corpo do grande pai e formador ao interior do Seminário.


Dom Fernando reza diante do corpo de Monsenhor José, que o levou para o Seminário, foi seu Diretor Espiritual, seu professor, seu Padrinho de ordenação, seu amigo de todas as horas, seu Vigário Geral.

Clique para ver a imagem no tamanho original

"Vinde, anjos de Deus, a seu encontro..."




Em oração: Monsenhor José foi velado durante toda a noite na capela do Seminário.



Santa Missa de Corpo presente: logo que o corpo chegou ao Seminário, Dom Fernando celebrou a Santa Missa de corpo presente. Em realidade foi a primeira de uma série ininterrupta de Missas que duraram a noite toda.


Rito da Abolvição.


Tributo de gratidão: Durante toda noite e até o sepultamento os féis passavam diante do corpo para darem seu último ao zeloso sacerdote.



A formação continua, de geração em geração: Pe. Everaldo, atual Diretor Espiritual do Seminário, reza com o seminarista Thiago, diante do pai comum.



Grandes amigos: Na foto, os fiéis de algumas capelas da Paróquia de Varre-Sai que chegaram ainda de madrugada para darem seu último adeus ao Monsenhor



Uma sucessão de Missas durante toda a noite: Pe. Silvano celebra a Santa Missa de corpo presente.


Mãos sacerdotais.


Pe. Manoel celebra a Santa Missa.


"Tudo está consumado": Caro Monsenhor, descanse em paz, na luz eterna da visão beatífica.
Que Deus lhe dê a recompensa por tantos anos de vida sacerdotal, e pela heroicidade com que o senhor abraçou a cruz da doença durantes estes últimos anos.

Um grande amigo: Monsenhor Eduardo Athayde, pároco da Terra Natal de Monsenhor (Pádua), e grande amigo seu que o visitava toda semana no Seminário, celebra a Santa Missa durante a noite do velório.


Requiem aeternam: Pe. Marco Antonio Pinheiro Arêas, Santa Missa durante o velório no Seminário.


Em torno do pai, para um último adeus: Seminarista José Lucas e Ir. Geraldo rezam diante do corpo.




Santa Missa: Pe. José Edilson de Lima, de cujas mãos Monsenhor comungou pela última vez no domingo (04), celebra a Santa Missa em seu sufrágio.


Introibo ad altare Dei: Pe. Rafael Lugão de Carvalho, Missa durante o velório no Seminário.


Despedida: Irmãos, Seminaristas e Sacerdotes conduzem o corpo de Monsenhor do Seminário para a Igreja Principal.



A despedida de um grande pai.




Gratidão sacerdotal: Pe. Alfredo Gualandi se despede de seu formador e grande incentivador de sua vocação.



Filhas: As religiosas, que também muito se beneficiaram da formação, estima e amizade do Monsenhor se
despedem do zeloso sacerdote.




Vinde, anjos de Deus, a seu encontro: Pe. Claudiomar preside a chegada do corpo na Igreja Principal


Do Seminário para as exéquias: Os seminaristas conduzem o corpo de Mons. José do Seminário, onde foi velado durante a noite, para a Igreja Principal.


À espera da ressurreição: Monsenhor José foi sepultado na Capela da Ordem Terceira do Carmo, no Cemitério do Caju, em Campos, até que seja construída a cripta no Seminário para onde ele será transladado.




Última aspersão: Cada sacerdote passou diante do esquife e o aspergiu por última vez com a água benta. Na foto, Pe. Héio Marcos da Silva Rosa, atual Vice-Reitor do Seminário, braço direito do Monsenhor. Pe. Hélio conviveu Monsenhor José por 35 anos.


A devoção dos fiéis: Depois dos sacerdotes, os fiéis também puderam conduzir o corpo de Mons. José até a sepultura.



Ritos finais:



In paradisum: Procissão até a sepultura


Despedida: Entoando o Salve Regina, Dom Ferando e seu Clero conduzem o corpo do Monsenhor.



Absolvição: Canto do "Líbera" .




Rito da Absolvição: Os dois Bispo, Dom Fernando e Dom Roberto oficiam a Cerimônia encomendação da alma.




O grande Sufrágio: Santa Missa: momento da elevação do cálice após a consagração.



"O Padre de minha vida...": Foi assim que Dom Fernando se referiu ao Monsenhor na homilia, lembrando que ele foi coroinha de Mons. José, quis ser padre por ver o seu testemunho de sacerdote feliz; foi enviado para o Seminário pelo Monsenhor; depois, no Seminário, Mons. José foi seu diretor espiritual, seu professor, seu padrinho de ordenação, seu grande amigo a vida inteira, e depois foi seu Vigário Geral.



Amigos padres? Todo o Clero de nossa Administração estava presente. Havia também sacerdotes da Diocese de Campos, de Cachoeiro do Itapemirim e da Arquidiocese de Niterói. O primeiro padre à esquerda da foto é Pe. Pedro Fossi, de Cachoeiro, e o último à direita é o Monsenhor Joaquim, Vigário Geral da Diocese de Campos, ambos contemporâneos de Seminário do Monsenhor



Homilia: Uma palavra de conforto e de gratidão.



Recordare, Iesu Pie: O Senhor Bispo no trono durante o canto da Seqüência "Dies Irae", um hino que fala do fim de nossas vidas com uma linguagem bem forte, mas que ao mesmo tempo exalta a misericórdia de Deus e nos enche de confiança.



Presença numerosa dos fiéis



Fiéis de nossas várias paróquias se fizeram presentes para prestarem ao zeloso sacerdote seu tributo de gratidão. Era notório o número de ex-seminaristas, que juntamente com nossos sacerdotes se beneficiaram da formação que Monsenhor José lhes ministrou, com sua vida e seus ensinamentos.



Exéquias



Santa Missa Solene Pontifical de Requiem



Contemporâneos de Seminário: Estava presente nas exéquias o Sr. Bispo emérito de Campos, Dom Roberto Gomes Guimarães, amigo e contemporâneo de Seminário de Monsenhor José.



Exéquias: Procissão de entrada para a Santa Missa Pontifical

Visite a página da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney

 

©2009 Tradição em foco com Roma | "A verdade é definida como a conformidade da coisa com a inteligência" Doctor Angelicus Tomás de Aquino