.

O mundo fantástico do sedevacantismo: As piruetas do delírio.

É óbvio a semalhança da estrutura do sedevacantismo com as seitas surgidas aos longo dos anos, pois tem histórias semelhantes. Dizem-se "iluminados" para uma determinada missão, tiveram uma visão, iluminação, aparição ou se auto-denominam os únicos escolhidos para a redenção do Universo que foi perdida pela religião de origem. São vendedores de sonhos e ilusões. Seus seguidores vivem de fantasias e de máscaras e se esforçam para ganhar mais adpetos.

Repare, que todos os falsos profetas: Buda, Confúcio, Maomé, Kardec, Joseph Smith, Ellen White, Charles Russel, Mary Baker Eddy (Ciência Cristã), Max Heindel (Rosacrucionismo), Helen Blavatsky (Teosofia), Mokit Okada (Igreja Messiânica), Masaharu Taniguchi (Seicho-No-Le) David Brandt (Meninos de Deus) e Sun Myung Moon (Igreja da Unificação) diziam que seus grupos eram fortalecidos por uma Força Maior [que cada maluco identificava com a divindade] e anunciavam o fim do mundo sendo que quem estivesse integrado ao seus grupos escaparia do castigo terrível destinado aos infiéis.

A mesmíssima situação acontece com os 12/13 membros do ativismo sedevacante brasileiro, que se julgam o legítimo povo de Deus inculbidos da missão de atacar a sua maior arqui-inimiga: A Igreja Conciliar.

Assim como os falsos profétas históricos os ativistas também destinam pra si uma proteção especial para os fortalecerem no seu propósito:



Pio XII e os Macabeus

Macabeus foram perseguidos e mortos pelos invasores, mas ao final venceram a guerra mesmo com pequeno exército: exemplo e inspiração para todos os ativistas da Sé Vacante!
 
"Cito [ O ativista em questão] aqui passagem onde o Papa Pio XII realça a verdadeira postura que os fiéis devem adotar diante de inimigos poderosos e numerosos: a postura dos Santos Macabeus e do exército de Judas Macabeu. Vejam o que ele diz:

"(...) Ocupem-se generosamente e com confiança, sem permitir jamais que vocês sejam enlaçados por esta timidez que fez o numericamente pequeno – mas heróico exército – do grande Judas Macabeus dizer: 'Como poderemos enfrentar tamanho exército, se somos tão poucos, tanto mais que nos sentimos fracos, porque hoje nada temos comido?' (I Mac 3, 17). Que a mesma resposta dada pelo grande campeão de Deus e pela pátria encoraje vocês: 'porque a vitória no combate não depende do número, mas da força que desce do céu.' (Ibid., 19)" (S.S. Pio XII, 8 de novembro de 1957. Original no “The Pope Speaks”).

Os sedevacantistas e os tradicionalistas que não compacturaram com esta "Roma" que aí está formam o pequeno exército de Judas Macabeus, abençoado por Deus e pronto para lutar e vencer, apesar do diminuto tamanho. E quem garante-nos a vitória é o próprio Deus, porque quem comemora as teses luteranas e promove o encontro de Assis só pode, ao final, ser derrotado, esmagado e humilhado, fato que com absoluta certeza se concretizará, ou então Deus não cumpre Suas promessas e não esmaga aqueles que O rejeitam!

Obrigado, Pio XII, pela ajuda que nos presta. No céu, o senhor bem deve estar vendo a nossa luta e intercedendo por nós. "
http://3.bp.blogspot.com/_gvS9hpX8byw/SpLfpLEiF8I/AAAAAAAAAIY/6lVXAKXxRJQ/s200/muttley.gif

E ainda ficam com raiva porque não os levamos à sério. Me poupe.

 

©2009 Tradição em foco com Roma | "A verdade é definida como a conformidade da coisa com a inteligência" Doctor Angelicus Tomás de Aquino