.

Tome nota: Tim Tim nasceu de um jornal católico.


Em uma lista de discussões, soube que Tintin nasceu no jornal “Le Petit Vingtième”, o suplemento juvenil do jornal católico “Le Vingtième Siècle”.

Um dia, o diretor do jornal, o padre Norbert Wallez (de quem se diz que tinha simpatias pelo nazismo; curiosamente, o jornal que dirigia desaparece precisamente com a invasão da Bélgica pelos alemãs, em 1940) pediu a Hergé que desenhasse algo para as crianças. Assim surgiu o Tintin, o repórter inspirado na experiência escutista de Hergé, na edição de 10 de Janeiro de 1929 (a capa é de 1934).


Tintin veio para Portugal partindo para o resto do mundo graças a outro padre, Abel Varzim, que tendo estudado em Lovaina, conheceu Hergé, com quem se correspondia. O padre natural de Barcelos deu Tintin a conhecer a Adolfo Simões Muller (se conheciam do jornal "Novidades"), que começou a publicá-lo na revista “Papagaio”. A primeira aparição foi na edição de 16 de Abril de 1936 (capa abaixo). Portugal foi o primeiro país não francófono onde o Tintin apareceu, traduzido para Tim-Tim. E a cores.

 

©2009 Tradição em foco com Roma | "A verdade é definida como a conformidade da coisa com a inteligência" Doctor Angelicus Tomás de Aquino