.

Católico adora ou venera a hóstia consagrada?


Novus Ordo Missae, pe Demétrio Gomes


Ao ler a Carta Encíclica Mysterium Fidei de Sua Santidade Paulo VI sobre o culto da Sagrada Eucaristia nasceu esta dúvida: Católico adora ou venera a hóstia consagrada?

Os católicos adoram por de fato a hóstia consagrada ser o Corpo de Cristo e não apenas uma representação. Mas o páragrafo 58 da encíclica cita a palavra veneração, e por isso a dúvida.

58. Este culto latrêutico devido ao Sacramento Eucarístico, professou-o e professa-o a Igreja Católica, não só durante a Missa mas também fora dela, conservando com o maior cuidado as hóstias consagradas, expondo-as à solene veneração dos fiéis, e levando-as em procissão vitoriadas por grandes multidões.

FONTE: http://www.vatican.va/holy_father/paul_vi/encyclicals/documents/hf_p-vi_enc_03091965_mysterium_po.html



Católicos adoram a Sagrada Eucaristia.

Veja que o título do capítulo está correto:
O culto latrêutico devido ao Sacramento Eucarístico.

Latria: culto de adoração.

E o artigo também não está errado. Veja:

58. Este culto latrêutico devido ao Sacramento Eucarístico, professou-o e professa-o a Igreja Católica, não só durante a Missa mas também fora dela, conservando com o maior cuidado as hóstias consagradas, expondo-as à solene veneração dos fiéis, e levando-as em procissão vitoriadas por grandes multidões.

Note que se pode venerar a Deus, pois "cui licet quod est plus, licet utique quod est minus" (quem pode o mais, pode o menos). O que nós não podemos pode é adorar os Santos. De qualquer forma, o documento deixou claro o fato de que devemos latria à Sacratíssima Eucaristia.

A adoração é o culto de latria que devemos somente a Deus.

A veneração é um culto de dulia, prestado aos Santos, mas que também pode ser prestado a Deus. A São José prestamos a protodulia (uma veneração especial), e a Maria Santíssima prestamos a hiperdulia (uma veneração especialíssima). Estas duas últimas sim, são da mesma natureza que a dulia. São variações desta.

Fazendo uma analogia grosseira com o amor, o "culto" seria o "amor", o amor à esposa seria a "adoração" e o amor ao amigo seria a "veneração". Note que o amor que se sente pela esposa é de natureza diferente do sentido pelo amigo, entretanto, à esposa (Deus) você pode prestar um amor amigo (veneração), já ao amigo, você não pode prestar um amor devido ao cônjuge (adoração).

Então, voltando aos cultos, ambos (latria e dulia) são cultos, mas são de naturezas diferentes, assim como o amor que sentimos pelo nosso amigo e pela nossa esposa.

 

©2009 Tradição em foco com Roma | "A verdade é definida como a conformidade da coisa com a inteligência" Doctor Angelicus Tomás de Aquino