.

O efeito da *evangelização* sedevacantista



O sedevacantismo é um grande mal que travestido de ortodoxia e fidelidade à Igreja nada mais é do que uma armação diabólica para arruínar as almas deixando sequelas desastrosas que até afetam o caráter sociológico e psicológico da pessoa. Tanto para o praticante da crença como para os que se afastaram dela. É público que um ex-sedevacantista de Volta Redonda de tanto ter recebido lavagem cerebral sobre vacância, apostasia e parusia que deixou a *fé católica* para incorporar no protestantismo batista, cuja posição doutrinária dá ênfase ao Amargedon e ao fim dos tempos em era apocalíptica. Não satisfeito, ingressou em uma seita que mistura judaísmo com neopentecostalismo em que se aguarda o verdadeiro Yeshua (sic).

Um outro ex-sedevacantista que tinha muito ódio a heresia me cumprimentou em uma rede social me deixando um recado que me deixou profundamente perplexo e entristecido:

" Caríssimo David, obrigado por suas bondosas palavras. Visitei seu blog e vi a grande qualidade do mesmo: parabéns! Todavia, como prezo em extremo a sinceridade, a verdade, devo esclarecer-lhe o seguinte: aquela nota que escrevi, em dezembro, acerca da paróquia onde eu estava indo lá na Tijuca, não corresponde mais, nem minimamente, à minha situação atual. Pra começar, porque agora estou numa república em outro bairro da cidade, e depois porque, exatamente no dia 25/12 passado, eu renunciei formalmente ao cristianismo: não creio em Jesus, não creio na bíblia, não creio na Igreja. Detesto todas as religiões. Sou deísta (o deísmo, a doutrina filosófica de Voltaire, crê no Supremo Arquiteto do Universo [Deus], mas não crê em nenhuma espécie de revelação sobrenatural. É, basicamente, a doutrina da Maçonaria - aonde espero ser aceito logo. Perdoe-me se o entristeço contando-lhe isso, mas é que prezo muito a franqueza. Meu perfil do facebook faz referência a eu ser da Igreja Católica - entenda isso não no sentido da Igreja tradicionalmente considerada, mas sim no que se refere ao modernismo pós-Vaticano II - tenho nojo da igreja de antes do Vat. II, mas, quanto a de depois dele, posso até me dizer 'relativamente' membro... Um grande abraço! Fulano. "

Mesmo estando óbvio da desgraça que o sedevacantismo faz nas pessoas, seus militantes não se dão por vencidos pelo cansaço e pela ilógica e querem a todo custo
sedevacantinizar os outros para que todos compartilhem do mesmo destino do seus ex-adeptos: ficar maluquinhos.

Que Deus tenha piedade!

 

©2009 Tradição em foco com Roma | "A verdade é definida como a conformidade da coisa com a inteligência" Doctor Angelicus Tomás de Aquino