.

Exorcizem a PM paulista urgente!

Eu compreendo perfeitamente que diante de tantos escândalos envolvendo a PM de São Paulo e notícias em séries de casos de violência urbana paulista não é hora para rixas regionais, mas é aí uma boa oportunidade para nossos vizinhos sudeste parar com o clichê midiático de que o Rio é perigoso, que no Rio o tiroteio come solto, que no Rio há trombadinhas e que o Rio é a fonte de todos os males marginais.  

O curioso é que, sabemos que existem policiais envolvidos em esquemas criminosos como sequestros, assalto a banco, gatonet, etc.  Quando um desses policiais é mosto por um comparsa, ele entra na estatística apenas como mais um policial vitima de criminosos.

O esquema é tão forte em algumas regiões que até uma Juíza foi assassinada e um parlamentar jurado de morte. Policial que é assassinado fora de serviço sempre será suspeito.

Está claro que essas ações organizadas só podem ser do PCC mas o Alckmin insiste em negar essa obviedade. Até quando? Por que não reconhecem que três décadas de políticas de repressão às drogas só fez disparar os preços, os lucros e o consumo? Agora o jeito é negociar e legalizar. Do contrário a guerra vai continuar.

Agora o negócio é o governo deixar de conversa mole e dar carta branca para a ROTA sair as ruas e exterminar com os lideres do PCC. Três meses e a ROTA resolve. Apenas quem não conhece os boinas pretas para duvidar disso.

Os lideres do PCC já estão nas mãos do poder público a anos. A ROTA não é onipresente e os seus policiais não são a prova de bala nem vivemos no velho oeste. Se o poder público de SP não consegue agir dentro da lei pra combater a criminalidade, a solução não é dar um passo atrás na evolução social que a democracia representa, mas um passo a frente. Buscar parcerias com o Governo Federal.


Ou alguém acha mesmo que se a policia endurecer os traficantes irão se acovardar? Quantos policiais ainda terão de morrer para que o poder público de SP comece a usar a INTELIGÊNCIA e vez da força bruta?

Se a ROTA fosse isso tudo que alardeiam por ai, se quer existiria PCC, cracolândia no centro da cidade, enfim... A vida não é filme.

Aqui no RJ, o BOPE tem agido com inteligência e cada vez matam menos e ocupam mais.

A solução para o combate ao crime é uma policia livre de exterminadores (como a ROTA) e de bandidos de farda. 

Uma limpeza de dentro pra fora.

O cidadão comum tem MEDO da polícia, isso porque todo mundo conhece um caso (muitas vezes próximos da gente) de corrupção policial. Não faz muito tempo e um jovem foi assassinado em SP porque os policiais "desconfiaram" dele. Isso acontece toda hora, mas a imprensa só se mobiliza quando é alguém da classe média alta. O índice de solução de homicídios é ridículo, não chega a 8% dos casos, enquanto que em outros países isso passa dos 80%.

Policia truculenta não investiga. Ela mata "suspeitos" . Prende pessoas com a utilização de tortura física e psicológica para que a pessoa confesse crimes.

Os traficantes presos continuam dando ordens ao seu bando, continuam consumindo drogas dentro do cárcere, enfim... Presidiário é mais um a ser acharcado por essa estrutura corrupta.

Nesse ponto eu tenho que ser "marxista", a elite brasileira recruta e recrutou historicamente para as polícias e baixas patentes do exército sempre pessoas das classes baixas, óbvio que na menor oportunidade o cara iria entrar em algum esquema para incrementar a renda, mas esses esquemas normalmente são comandados por gente grande que veio das classes altas, por isso o processo de corrupção e violência brasileiro é endêmico, começa lá em cima a coordenação e vai descendo, todos os partidos brasileiros são quadrilhas, quem é mais coordenado, um partido ou uma facção? A facção é o aspecto da pobreza e da exclusão, não tem 1/3 do refinamento criminal.

E alguns estrangeiros ainda acham que o Brasil é um país de homens cordiais...

A lei é bem clara quanto a EXECUÇÃO de suspeitos e se os policiais desrespeitam a lei, não são menos marginais que quem eles matam.

Eu não aceito essa desculpa de que executam (muitas vítimas com as mãos amarradas) por descordarem de uma lei que eles já sabem como é antes de ingressarem na corporação.

Uma coisa é matar um bandido em uma troca de tiros, outra é execução sumária, onde o policial age como juiz, promotor, testemunha, jurado e carrasco. Pior, em um pais onde não há pena de morte no código penal.

Grupo de extermínio principalmente da década de 80 é muito diferente da milícia de hoje.

Antigamente, grupo de extermínio era formado por policiais moradores da área que faziam a "faxina" na vagabundagem do local, sem nenhum interesse financeiro. O máximo era uma ajuda que comerciantes do local davam.

Hoje a milicia, é formada pelos amiguícias , que são os amigos de polícia que se sentem mais policia que os próprios policiais. Expulsam os traficantes do local, mas assumem o gato-net, gás e até o tráfico de drogas, e muitas vezes o chefe da milícia de uma área mora numa cobertura de frente pro mar, bem longe do local.

O grupo de extermínio da década de 80 tinha que voltar. 

Sou a favor do porte legal de armas pois contamos com um Estado que não cumpre os deveres pelos quais ele existe, a saber: educação, saúde e segurança. Para a educação, pagamos impostos, mas temos que pagar colégio particular se quisermos uma educação menos pior para nossos filhos; na saúde, pagamos planos de saúde, pois o SUS não nos atende como deveria, tem pessoas morrendo por falta de estrutura; na segurança é bom termos nossa própria arma, pois o Estado nos dá uma polícia corrupta e mal aparelhada. Moral da história: se quisermos nos defender, só podemos contar conosco mesmos.

São POUQUÍSSIMOS os acidentes com armas de fogo. Vejam esta tabela

E considerem que ela foi feita num país onde a população é fortemente armada.

No Brasi urge a necessidade. Os bandidos não têm mais medo. Eles têm a certeza da vítima estar desarmada. A certeza da cartilha de instrução ao cidadão a não reagir. A certeza da impunidade depois de preso. Como se não bastasse, mesmo assim eles estão matando mesmo sem reação. Onde vamos parar? O Cidadão está acoado e preso em seus lares, que mais parecem fortalezas. E o bandido livre e armado. Onde está o direito a legítima defesa do cidadão brasileiro? Praticamente não há. Se o mata, é assassino. 

A Suíça obriga toda residência a ter uma arma de fogo. Lá, o indíce de homicídios é de 1 para 100.000 habitantes por ano, sendo que a maioria deles não são realizados por armas de fogo. E os EUA estão no mesmo caminho.

Leia no Estadão: 16 perguntas sobre o PCC



PARA CITAR ESTE ARTIGO:


 Exorcizem a PM paulista urgente! David A. Conceição, novembro de 2012, blogue Tradição em Foco com Roma.




CRÍTICAS E CORREÇÕES SÃO BEM-VINDAS:

tradicaoemfococomroma@hotmail.com

 

©2009 Tradição em foco com Roma | "A verdade é definida como a conformidade da coisa com a inteligência" Doctor Angelicus Tomás de Aquino