.

Sauna gay é cultura segundo Jean Willys


O engraçado é esse Wyllys desrespeitando a principal autoridade moral da Igreja de Cristo mas nunca o ouvi falar nada contra os religiosos muçulmanos e sobre os direitos humanos de milhares de gays do Oriente Médio. Ele como deputado poderia criar uma comitiva da câmara divulgar a cultura gay de sauna e pegação no Irã. 

Ele não passa de um oportunista, quando da tentativa de aprovação do infame kit gay, esse sujeito disse em rede nacional que o povo não tinha capacidade de votar assuntos relacionados a causa gay em plebiscito, é claro que ele falou isso porque não havia a menor possibilidade da população aprovar isso. Aí você o quão democrático esse sujeito é.

Ele não era NADA e nem ninguém antes do BBB... Ele após o programa era um ex BBB que venceu porque se fez de coitado e 'colou'...

E nesse coitadismo mentiroso e cínico que ele virou militante.
.
Esse artigo será em resposta aos ataques do gay feito a Sua Santidade Bento XVI, como a todos os homossexuais que pensam como ele.
.
.
Eu já sabia que a maioria dos esquerdistas não passa de doutrinados sem senso crítico próprio algum, que até hoje raciocina segundo as limitadíssimas categorizações marxistas, mas não imaginava nas Universidades gente tão obscenamente desinformada e ignorante a respeito de praticamente tudo quanto falam e criticam.

Estudar não dói, não faz mal a ninguém, e seria desejável pelo menos se dessem o trabalho de conhecer as pessoas e as instituições que criticam sem exame prévio algum.

Tenho que admitir que subestimei o poder da mídia na formação de opiniões, porque mesmo depois de desmascarado o pesquisador americano Kinsey, teve gente que insistiu em aprovar o 
direito dos homossexuais, que nasceu do Relatório notoriamente fraudulento desse cientista de araque dos EUA. Ou seja, não adianta: a lavagem cerebral midiática prevalece mesmo diante da constatação da fraude e da falsificação. 

Mas povo é burro mesmo, se deixa levar por qualquer nota de rodapé de jornal ou revista. Triste, trágico mesmo.

A filosofia moral, ou ética, reside em identificar critérios objetivos que possam estabelecer em quê essa verdade objetiva se constitui, e que é negada pelo relativismo moral.

O comportamento homossexual - trata-se de comportamento, ninguém nasce homossexual - nunca foi aceito por cultura alguma por ele ser contrário ao fundamento da própria vida: homossexuais, obviamente, não têm como perpetuar a espécie.

O ativismo gay apenas encobre o objetivo maior da engenharia social marxista, não passa da ponta de lança que visa acabar com a família tradicional, que eles chamam pejorativamente de 
burguesa - muito embora a família exista desde o Paleolítico Inferior - portanto, desde milênios antes do surgimento da burguesia - e seja, desde essa época remota, o núcleo sobre o qual todas as civilizações se estruturaram e continuam a estruturar-se. 

Deus é amor, mas é justiça também.

O ativismo gay no Brasil é antidemocrático, porque a quase totalidade dos brasileiros o rejeita. É por isso que eles aprovaram o PLC-122/2006 na Câmara um dia antes do recesso parlamentar, na calada da noite, às cinco da manhã, por meio do voto de lideranças.

Quiseram fazer a mesma coisa no Senado, mas aí avisaram a bancada evangélica da manobra deles e retiraram a votação do Projeto da pauta.

Ativista gay é covarde. Nenhum deles compareceu à Comissão em que os líderes das bancadas evangélica e católica estiveram presentes para defender seus posicionamentos. Eles só vão a reuniões do PSOL, do PT, partidos que os apoiam, pois não admitem o contraditório a suas propostas.

A montagem que o Toni Reis fez do programa do Silas Malafaia é desonesta a mais não poder. Quando o pastor chamou o dito cujo para debater no Congresso, o gay correu do plenário como o diabo foge da cruz. Não só ele, como todos os representantes do movimento LGBT do Brasil.

Trata-se de gente de mau caráter mesmo, eles provam isso a todo momento. Sabem que a população brasileira não os apoia e vivem em busca de subterfúgios e atalhos para ditarem aos outros o que eles consideram válido.

Deveriam estudar mais o 
modus operandi desses desmunhecados para constatar por si mesmo em que eles se constituem na realidade. 

Direitos civis dos gays ou agressões flagrantes e frontais à Constituição? Como pôde o STF reconhecer a união homoafetiva no Brasil, quando a Carta Magna reza, com todas as letras, que o casamento é aquele da união entre um HOMEM e uma MULHER?

Por que alguém com comportamento homossexual tem de ter mais direitos que o cidadão comum? Se um homossexual é agredido por seu comportamento, há leis bastantes no país que o protegem como cidadão. Por que leis específicas para protegê-los? Ou seja, se alguém me agredir, tudo bem, o cara pega 1 ano de cana; mas se alguém agredir um homossexual, o camarada vai pegar uma pena até cinco vezes maior, como propõe o PLC-122? Ora, isso é considerar o homossexual um ser especial, quase um presidente da República, diante dos demais cidadãos!

A discriminação é proibida no Brasil e os juízes podem, se quiserem, considerar como agravante o fato de a agressão ter sido cometida por razões discriminatórias. Não somente contra gays, mas também contra mulheres, contra crianças, contra adolescentes, contra negros.

Por que só as gracinhas dos homossexuais têm de ter direitos diferenciados, e as mulheres, que são muito mais agredidas no Brasil do que eles, unicamente pelo fato de serem mulheres, não?

Percebem o absurdo que é criar-se leis específicas para proteger este ou aquele grupo minoritário ou mais fraco?

O casamento gay visa a destruição da família.

Não pode haver casamento homossexual porque ele não existe na natureza, mas somente na cabeça de quem acha que está casado com alguém de mesmo sexo. O casamento homossexual é fruto de uma ideologia, e tão legítimo quanto considerar-se casamento a união entre o homem e a égua, ou então, entre o homem e a melancia.

No Rio de Janeiro os pontos das prostitutas frequentemente ficam às moscas, enquanto que os dos gays e o dos travestis não param nunca.

Para o público  eles se apresentam como pessoas equilibradas e sensatas. Na realidade, porém, não é raro encontrar homossexual que tenha mais de vinte encontros sexuais diferentes num único mês.

São promíscuos a mais não poder e contribuem de forma efetiva para os índices de DSTs se manterem nas alturas no Brasil. O que se é gasto com eles com tratamento de DSTs não está escrito.

Ironicamente, são os coletivistas, os estatistas dos esquerdistas que apoiam a agenda gay com unhas e dentes, mesmo conscientes dos gastos astronômicos com eles feitos pelo Estado brasileiro por conta da sua promiscuidade sexual.

Mas a esquerdalha é a incoerência encarnada mesmo, não há o que fazer a respeito.

Freud  aponta muitas causas que podem levar uma criança ao homossexualismo com suas teorias sobre o Complexo de Édipo.

O pscicanalista, ex-gay , Michael Cohen, também aponta que traumas na infância, abusos,.. podem levar a pessoa a ter condutas homossexuais, mas seus livros foram CENSURADOS.

Ao dizer isso, não defendo a internação compulsória de gays, pelo contrário, defendo a liberdade. Se a pessoa se sente bem sendo gay, que continue, mas se ela não se sente bem deve ter liberdade para procurar a ajuda que quiser.

Mas o Estado e seus Conselhos de Psicologia agem histéricamente, omitem informações, censuram. É claro o posicionamento de militância se infiltrando no poder estatal.

.

Eu não sou politicamente correto. 

Meu pai me dizia que eu poderia ser tudo, mas que se eu quisesse ser homossexual, que o fosse ser bem longe dele. 

E aconselharei meus filhos a fazerem o mesmo. 

A prática homossexual é um crime cometido pelo ser humano contra si mesmo. O pior dos crimes, na verdade. 

É lamentável que o trabalho de engenharia social arquitetado pelas esquerdas tenha corrompido a percepção da realidade simples de que o mais precioso bem de um homem reside em sua virilidade, à qual está ligada o sentimento de honra, de coragem, de heroísmo, de dignidade. 

Homossexual militante é fraco, desonrado e covarde por natureza. Prova disso é que nenhum deles compareceu às Comissões do Senado para enfrentar cara a cara quem haviam caluniado pelos meios de comunicação dias antes. Fugiram na maior cara de pau, sem a menor preocupação com a própria reputação, já que o homossexual militante perdeu o senso de dignidade pessoal há muito tempo e não tem mesmo vergonha na cara.
E, podem ter certeza: essa opinião é compartilhada por todos os que não perderam o senso de dignidade própria nem se deixaram corromper pelo tolo, falso, hipócrita e fraudulento ativismo gay. 

Eu não permito que a mordaça do politicamente correto exerça sobre mim sua tirania velada, pior que todas as censuras que se conhecem. Falo abertamente o que sinto, o que penso, doa a quem doer, e gosto quando agem dessa forma comigo, com franqueza e sinceridade. 


O Conselho Federal de Psicologia adotou como norma recusar-se a tratar do homossexual e pune o psicólogo que se propõe a fazê-lo

Essa instituição é a prova mais cabal do ponto de inversão de valores a que já se chegou em nosso país, que não passa de um espelho do que acontece nos EUA. 

Nenhum homossexual sente-se confortável com sua condição, ao contrário. E os que dizem o contrário mentem a si mesmos. Graças a Deus, a Igreja, e até mesmo as imitações baratas dela, as seitas protestantes, não abdicaram do direito divino de auxiliar quem quer que as procure para curar-se dessa verdadeira doença espiritual em que se constitui o homossexualismo, e muitos homossexuais, ao contrário do que a mentirosa propaganda do gayzismo gosta de propalar,  regeneraram-se, tornando-se cidadãos comuns, constituindo família e sentindo-se mais felizes e integrados socialmente do que jamais puderam sonhar em ser em sua condição anterior.

 Ativistas partem de uma premissa falsa, justamente a propalada pelo gayzismo, segundo a qual o homossexual nasce como tal. 

A atração que um homem sente por uma mulher é natural; o mesmo já não se dá com a atração que um homem sente por outro homem. 

Daí o porquê de a regeneração homossexual ser possível. Homossexual nenhum deixa de ser homem por praticar o homossexualismo. Ele continua biologicamente sendo homem, quer queria, quer não. 

O homossexualismo é fruto de um distúrbio comportamental que pode ser sanado, e frequentemente é, seja por psicólogos, seja por esforço próprio, seja pela assistência espiritual de pessoas gabaritadas para tal. 

Conheço vários ex-homossexuais, pessoas que conseguiram curar-se dessa doença espiritual e que hoje vivem com a mulher e os filhos, perfeitamente integrados à sociedade. 

A afirmação de que uma vez homossexual, sempre homossexual, é enganosa, mentirosa, falsa. Distúrbios comportamentais têm cura. Basta ter boa vontade para reconhecê-los e combatê-los com as armas adequadas. 


Adoro esse desespero militante de tentar atacar a fundo o outro que não concorda com seus ideais. É tão infantil e patético, igualzinho uma criança mimada se apoiando na mãe à tudo. 

Todo mundo que julga como homofóbico e fiscal de traseiro quem não concorda com determinada atitude é um baita cego e obtuso. Não sou a favor da conduta homossexual, mas não tenho nada contra gays. Só um típico esquerdista mesmo pra achar que ser contra uma conduta é ser contra o indivíduo. Como é comovente o altruísmo dos gays ativistas pela humanidade.

TJ-RJ: criticar o homossexualismo é um direito

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro ao julgar uma apelação em Ação Popular contra o Estado do Rio de Janeiro, no ano de 2002, com intuito de anular o repasse de recursos que financiava a “VII Parada de Orgulho Gay” em 30/06/2002, no então governo da Sra. Benedita da Silva, decidiu ser legitima manifestação pública contra o incentivo a homossexualidade.

A Justiça decidiu entre outras coisas em 01/04/2009, que é legítimo aos cidadãos heterossexuais, o direito de expressarem o seu pensamento a luz dos valores morais, éticos e religiosos, no que diz respeito a entender ser a homossexualidade um desvio de conduta, uma doença, algo que cause mal à sociedade humana, devendo tal comportamento ser reprimido e não apoiado pela sociedade.

Tal conduta não pode ser entendida como é crime ou ato discriminatório, pois é legítimo o direito de expressão de ambos os lados no sistema jurídico vigente.

O acórdão faz uma abordagem do legítimo direito das pessoas, com base nas garantias constitucionais (art. 5º) de liberdade religiosa de crença, consciência e culto, e liberdade de expressão de emitir suas opiniões, de forma pacífica, sem sofrer QUALQUER TIPO DE RESTRIÇÃO por parte do Estado ou grupo de minorias.

O Acórdão do Tribunal do Rio de Janeiro de forma direta é totalmente contrário à instituição de uma mordaça gay, pois os cidadãos são livres no seu pensar e agir, com base em sua fé e valores.

Assim, esta decisão judicial reforça mais uma vez as graves inconstitucionalidades que o PLC 122/06 (lei da homofobia) tenta inserir no sistema jurídico brasileiro, criminalizando opiniões em benefício de um grupo de interesses, com ofensas à lei maior.

A decisão é atual e coerente com os valores constitucionais da liberdade de expressão e consciência.

Veja o teor parcial do acórdão:

... Contudo, também, não se pode negar aos cidadãos heterossexuais o direito de, com base em sua fé religiosa ou em outros princípios éticos e morais, entenderem que a homossexualidade é um desvio de comportamento, uma doença, ou seja, algo que cause mal à pessoa humana e à sociedade, devendo ser reprimida e tratada e não divulgada e apoiada pela sociedade. Assim, não se pode negar ao autor o direito de lutar, de forma pacífica, para conter os atos sociais que representem incentivos à prática da homossexualidade e, principalmente, com apoio de entes públicos e, muito menos, com recursos financeiros. Trata- se de direito à liberdade de pensamento, de religião e de expressão....

Tribunal de Justiça- Décima Primeira Câmara Cível

Apelação Cível nº. 2008.001.65.473

Relator: Desembargador Claudio de Mello Tavares


.

PARA CITAR ESTE ARTIGO:

Sauna gay é cultura segundo Jean Willys

David A. Conceição 01/2013 Tradição em Foco com Roma.

Grupo Tradição - Vaticano II acesse:


CRÍTICAS E CORREÇÕES SÃO BEM-VINDAS: 

tradicaoemfococomroma@hotmail.com

 

©2009 Tradição em foco com Roma | "A verdade é definida como a conformidade da coisa com a inteligência" Doctor Angelicus Tomás de Aquino